Cerca de 30 mil alunos sem professores? “É inaceitável”

Líder do PSD fala num "ataque ao futuro" e "à democracia".
naom_65b8da35618ca

O presidente do Partido Social Democrata (PSD) considerou, este sábado, que é “inaceitável” que cerca de 30 mil alunos continuem sem ter professores a pelo menos uma disciplina a apenas alguns meses da realização de provas de aferição e de exames nacionais.

Esta posição foi partilhada por Montenegro durante um comício em Lamego, no distrito de Viseu, num comentário a uma notícia hoje avançada pelo Diário de Notícias.

“Há cerca de 30 mil alunos que ainda não têm professor a pelo menos uma disciplina. Muitos deles vão realizar provas de avaliação no final deste ano letivo. Isto é inaceitável”, apontou.

Segundo Montenegro, a escola pública enfrenta hoje “falta de exigência e qualidade, não por causa dos critérios dos profissionais e da capacidade dos profissionais”, mas devido a “um enquadramento, uma orientação de política, que não privilegia essa exigência e essa qualidade”.

“A falta de oportunidades na Educação, que faz com que 25% dos alunos do [ensino] secundário já frequentem escolas privadas, que faz com que muito cheguem a esta altura do ano sem professor a pelo menos a uma disciplina, esta circunstância só tem um nome. Isto é um ataque ao futuro, é um ataque à democracia, é um ataque àquilo que é mais importante nos alicerces de uma sociedade justa onde há igualdade de oportunidades“, criticou.

“O sítio onde somos todos iguais, onde podemos adquirir todos os mesmo conhecimentos e onde podemos adquirir a base para podermos ter o instrumento para sermos aquilo que quisermos na nossa vida é a escola. Se a escola pública não corresponde a este principio,  estamos a falhar como país e estamos a falhar como democracia”, completou.

Deixar uma resposta

O seu endereço de correio electrónico não será publicado. Os campos obrigatórios estão assinalados com *