Pesquisadores se unem para desenvolver supercomputador

A Escola Politécnica Federal de Zurique (ETH) e o Instituto Paul Scherrer (PSI) se uniram para fundar um centro de desenvolvimento de computadores quânticosLink externo. Trinta pesquisadores irão trabalhar no "Quantum Computing Hub".

5
0
Os computadores quânticos são mais poderosos do que este, na imagem: super-computador do Depto. Federal de Meteorologia e Climatologia, em Lugano, Suíça. Keystone

Na ETH, pesquisadores dispõe hoje de computadores quânticos que trabalham com até 17 bits quânticos, os chamados qubits. Porém explicam que a tecnologia só poderá ser realmente explorada com a utilização de milhares de qubits.

O próximo passo será desenvolver computadores com mais de 100 qubits. O objetivo é avançar a realização de computadores quânticos que usem a tecnologia de “armadilha de ions” (Ion Trap), uma combinação de campos eletromagnéticos usados para capturar e manipular íons (partículas atômicas eletricamente carregadas), e com materiais supercondutores. Para este fim, os cientistas pesquisam as duas tecnologias no mesmo laboratório.

O novo centro estará localizado no campus da PSI em Villigen, no cantão da Argóvia. Os computadores quânticos desenvolvidos no centro serão disponibilizados aos pesquisadores de várias disciplinas.

// Keystone-SDA

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

*

code