Mão cheia de golos põe dragão a voar para a próxima fase

Sérgio Oliveira (2), Evanilson (2) e Toni Martínez apontaram os golos do FC Porto frente a uma aguerrida, mas insuficiente equipa do Sintrense.

3
0

O FC Porto está na quarta eliminatória da Taça de Portugal, após vencer o Sintrense, em Massamá, por 5-0.

Sérgio Oliveira, autor de dois golos – o primeiro é um autêntico míssil à baliza de Diogo Garrido -, foi a figura de um encontro em que Marchesín se estreou de forma absoluta nesta temporada (Diogo Costa fez companhia a Pepe na bancada) e Pêpê somou o primeiro jogo como titular pelos dragões. Também Otávio regressou ao ativo e mostrou que pode ser opção inicial frente ao Milan, próximo adversário dos azuis e brancos.

Ao sexto jogo oficial, esta foi a primeira derrota dos sintrenses que, apesar da diferença qualitativa face ao vice-campeão nacional, honraram o símbolo centenário que envergaram nas camisolas, procurando pôr em prática o seu futebol.

Resistência quebrada à lei da bomba

Sem que nada o fizesse prever, numa jogada que já passara pelos pés de Evanilson e Pêpê, Sérgio Oliveira desferiu um remate indefensável que derrubou a muralha defensiva dos anfitriões, logo ao minuto 16.

Não satisfeito, o internacional português fez uso da boa chegada à frente que lhe é apanágio e, qual avançado, apareceu solto na pequena área adversária para aumentar o placard, depois de um remate colocado de Francisco Conceição que o guardião da formação de Sintra não conseguiu segurar.

Avolumar do resultado foi consequência natural

Não obstante a boa entrada da formação de Hugo Falcão na partida – numa equipa com média de idades a roçar os 23 anos, nota para as boas exibições de David Teles e Filipe Cascão -, o passe a régua e esquadro desenhado por Sérgio Conceição, aos 55′, que deu a Evanilson a hipótese de inscrever o nome na lista de marcadores pôs um ponto final na discussão do resultado.

O avançado brasileiro tomou-lhe o gosto e repetiu a dose 14 minutos depois. À festa da Taça juntou-se o recém-entrado Toni Martinez, que não quis deixar de participar na dança de golos dos azuis.

Momento do jogo: Isolado magistralmente por Sérgio Oliveira (quem mais?), Evanilson apontou o golo que acabou de vez com as aspirações do Sintrense e que pode servir de tónico para um jogador que tem estado na sombra de Mehdi Taremi e de Toni Martínez.

Acompanhamento

90′ – Apito final em Massamá. O FC Porto bateu o Sintrense, por 5-0, e segue em frente na Taça de Portugal. Fim do sonho para a equipa da quarta divisão.

85′ – Eis o primeiro cartão amarelo da noite. Fábio Vieira admoestado por protestar com o árbitro.

76′ – GOOOOOOOOLLLLOOO do FC Porto. Golo anulado ao FC Porto. Recém-entrado, Toni Martínez marca à meia volta após assistência de Francisco Conceição.

74′ – Golo anulado ao FC Porto. Juiz da partida considera que Fábio Cardoso, que está em fora de jogo, tem interferência direta na jogada.

67′ – Partida interrompida para assistência a Kastro. Sérgio Conceição aproveita a paragem para chamar Toni Martínez a jogo.

55‘ – GOOOOOOOOLLLLOOO do FC Porto. Passe açucarado de Sérgio Oliveira a encontrar Evanilson na profundidade que, na cara do guardião contrário, atirou a contar.

51′ – Grande oportunidade para o FC Porto. Diogo Garrido nega o terceiro golo portista com uma enorme defesa a um desvio involuntário de um colega.

46′ – As equipas estão de volta ao relvado. Já se joga a segunda parte do Sintrense-FC Porto.

45′ – André Narciso dá por terminada a primeira parte. Vantagem azul justifica-se, apesar da boa réplica de um Sintrense a tentar jogar em campo inteiro.

34′ – Jogo interrompido para assistência a Francisco Conceição. Extremo do FC Porto tem apresentado alguns sinais de não estar a cem por cento.

26′ – GOOOOOOOOLLLLOOO do FC Porto. Recuperação em zona adiantada dos portistas e, após primeiro remate de Francisco Conceição, Sérgio Oliveira aparece na recarga para bisar na partida.

16′ – GOOOOOOOOLLLLOOO do FC Porto. Sérgio Oliveira inaugura o marcador à lei da bomba, num grande remate de fora da área.

15′ – Jogado o primeiro quarto de hora em Massamá, mantém-se uma toada morna. FC Porto, com dificuldades em romper o bloco sintrense, esteve perto de abrir o ativo por Francisco Conceição, depois de uma falha defensiva do adversário.

0′ – André Narciso faz soar o apito inicial. Rola a bola no Sintrense-FC Porto.

Onzes:

Sintrense: Diogo Garrido, Martim Fonseca, Tahar Khalej, Danilson Tavares, David Teles, Luís Mota, Gabriel Castro, Filipe Cascão, Flávio Cristóvão, Hélio Varela e António Alves

FC Porto: Marchesín; Manafá, Fábio Cardoso, Marcano e Wendell; Bruno Costa, Sérgio Oliveira e Otávio; Pêpê, Evanilson e Francisco Conceição.

Antevisão

Sintrense e FC Porto escrevem este final de tarde uma nova página na enciclopédia do futebol português, protagonizando um duelo inédito em mais de cem anos de existência dos dois emblemas.

A equipa de Sintra quererá assumir o estatuto de príncipe herdeiro do Atlético Clube Portugal na prova rainha, já que a formação de Alcântara foi a última dos escalões secundários a deixar por terra os dragões na Taça de Portugal, corria a temporada 2006/07.

Contra si, os sintrenses têm o pesado histórico de nunca terem ultrapassado uma equipa do principal escalão em cinco ocasiões, facto ao qual acresce os portistas nunca terem conhecido o sabor da derrota diante de uma equipa da quarta divisão nesta competição.

Este será ainda um encontro que porá fim à invencibilidade interna das duas equipas nesta temporada, que estarão privadas de alguns habituais titulares.

Se no lado dos anfitriões Sócrates Pedro e Afonso Simão estão fora de jogo, o vice-campeão nacional não poderá contar com Mehdi Taremi (suspenso), Chancel Mbemba (lesionado), Jesús Corona, Matheus Uribe e Luis Díaz (não regressaram a tempo das seleções).

Com apito inicial agendado para as 18:45, num encontro que será dirigido por André Narciso, têm a palavra os protagonistas da festança mais bonita do nosso futebol.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

*

code