Novak Djokovic ganhou o primeiro set, mas parece ter perdido o match point para a Austrália. O tenista sérvio fracassou no duelo contra o  governo australiano, que dura há oito dias, e não poderá defender o título no primeiro Grand Slam da temporada, a partir desta próxima segunda-feira, 17 de janeiro.

Alex Hawke, ministro da imigração do país, encontrou evidências suficientes para deportar o número um da hierarquia mundial, que cruzou a fronteira graças a uma isenção médica processada pela Federação de Ténis da Austrália, e apoiada por um teste positivo à Covid-19, a 16 de dezembro, em Belgrado.

“Hoje exerci o meu poder (…) e decidi cancelar o visto detido por Novak Djokovic por motivos de saúde e boa ordem, com base no interesse público”, refriu Hawke em comunicado.

Ainda não está claro se o sérvio será deportado da Austrália, já que os seus advogados podem recorrer novamente da decisão.

Recorde-se que Nole foi incluído no sorteio oficial do Open da Austrália, nesta quinta-feira, mas agora tem poucas hipóteses de partir à conquista do seu 21º título do Grand Slam.

Por Notícias ao minuto.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

*

code