Crise renal leva canoísta Emanuel Silva ao hospital e coloca Europeus em risco

2
0

O canoísta Emanuel Silva teve ontem uma crise renal que o levou ao hospital de Poznan, devendo falhar a prova de K2 500 dos Europeus da Polónia e dificilmente integrará o K4 500 em teste para Tóquio2020.

“Durante a tarde (16:30 em Lisboa) o Emanuel Silva sentiu fortes dores abdominais, vómitos fortes, muitas dores e teve de ser transportado ao hospital para ser observado, estando ainda internado”, revelou à agência Lusa o vice-presidente da federação, Ricardo Machado.

Este problema de saúde vai, “como é óbvio”, tornar “impossível” a participação do K2 500 de Emanuel Silva com Messias Baptista no arranque dos Europeus na quinta-feira e “poderá estar comprometida” a participação do K4 500, com João Ribeiro e David Varela a juntar-se a esta dupla, no que seria o seu último teste antes de Tóquio2020.

“Em princípio é um problema renal. Não sabemos ainda se ficará hoje internado ou se terá alta”, especificou o dirigente quanto ao atleta de 35 anos e que vai para os seus quintos Jogos Olímpicos.

Ricardo Machado, igualmente diretor técnico nacional, revelou que a representação lusa “aguarda agora confirmação médica para poder tomar decisões e fazer reformulações nas embarcações para participar nos Europeus, de acordo com a possibilidade do Emanuel poder ou não competir”.

A federação e o técnico nacional do K4, Rui Fernandes, ainda não tomaram a “decisão” sobre a eventual substituição de Emanuel Silva por David Varela no K2 500 com Messias Baptista – “é uma possibilidade” -, sendo que o mais grave é mesmo o K4, pois é uma tripulação que vai competir no Japão e não terá mais oportunidades de aferição.

“Como é obvio, uma notícia destas a um dia do campeonato da Europa apanhou a equipa desprevenida, ninguém estava a contar. Estamos solidários com o Emanuel, esperamos que tenha rápidas melhoras e se possa juntar ao grupo. É um atleta extremamente experiente, um pilar nesta equipa, esperamos poder contar com ele em breve para dar o seu contributo”, disse o dirigente.

Ricardo Machado acredita que este “contratempo não vai afetar a equipa para o projeto principal deste ano, que são os Jogos Olímpicos”, confiando que, mesmo que o Europeu fique “comprometido ou beliscado”, o canoísta bracarense possa estar “na máxima força para dar o seu contributo para trazer um bom resultado para Portugal”.

Assim, a estreia de Portugal na quinta-feira será feita com o tricampeão europeu Fernando Pimenta em K1 1.000, bem como de João Ribeiro em K1 500, ficando por decidir se David Varela se juntará a Messias Baptista para manter o K2 500.

RBA // VR

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

*

code