Turquia desconfiada da plano de cessar-fogo na Síria

A esperança de um cessar-fogo bem-sucedido na Síria caminha lado a lado com a sombra de um possível falhanço, apesar da Rússia e dos Estados Unidos estarem em sintonia.

A Turquia vê com cepticismo uma possível pausa nas hostilidades, já que considera beneficiar o regime de Assad.

“Nós apoiamos um cessar-fogo que alivie os nossos irmãos sírios, mas é preocupante ver que com esse cessar-fogo o regime de Assad, responsável pela morte de mais de meio milhão de pessoas, e os seus aliados, recebem total apoio enquanto que a oposição é referenciada com um tom hesitante”, declarou o presidente Recep Tayyip Erdogan.

Do lado de Bashar al-Assad, a Rússia aponta o dedo a alguns parceiros dos Estados Unidos, no que pode ser uma referência a Ancara. O ministro dos Negócios Estrangeiros Serguei Lavrov acusa-os de fazerem a apologia da guerra.

“Literalmente, no dia em que a Rússia e os Estados Unidos aprovaram a iniciativa conjunta para um cessar-fogo na Síria, escutaram-se vozes nas capitais de aliados dos Estados Unidos, e também em Washington, a questionar este acordo. Queremos dizer francamente que estas são as vozes de apelo à guerra, e não de paz”, declarou.

O presidente norte-americano, Barack Obama, expressou preocupações sobre o plano de cessar-fogo, no mesmo dia em que a oposição síria anunciou ainda não estar preparada para respeitar o acordo.

A resposta sobre a proposta de cessar-fogo tem que ser dada até às 10 da manhã de sexta-feira, hora de Lisboa.

Fonte: Euronews




Deixar uma resposta