Jérôme Valcke tenta provar inocência no tribunal arbitral do desporto

Em fevereiro do ano passado, Jérôme Valcke foi suspenso por 12 anos pelo Comité de Ética da FIFA e apesar da suspensão ter sido entretanto reduzida para dez anos, o francês continua a clamar inocência e anunciou esta terça-feira que irá recorrer da sentença para o Tribunal Arbitral do Desporto (TAS).

O dirigente foi considerado culpado de lucrar com a revenda ilegal de bilhetes para jogos do Campeonato do Mundo, de abusar nas despesas de representação e de vender direitos de transmissão televisiva bem abaixo do preço de mercado para benefício próprio.

O recurso de Valcke, que também está a contas com a justiça suíça, está longe de ser uma garantia de sucesso, até porque o TAS já rejeitou os recursos apresentados por outros nomes envolvidos no escândalo de corrupção da FIFA como Sepp Blatter e Michel Platini.

Fonte: Euronews




Deixar uma resposta