Francisco Neto quer desfrutar do momento

Portugal fez história no UEFA Women’s EURO 2017, ao somar a sua primeira vitória de sempre em fases finais de grandes competições femininas, e o seleccionador Francisco Neto não escondeu a sua felicidade. “Vamos desfrutar deste momento”, disse, antes de garantir que a sua equipa “vai lutar com tudo o que tem” na derradeira jornada, frente à Inglaterra, com o apuramento em jogo.

Já do lado da Escócia, a seleccionadora Anna Signeul lamentou a falta de eficácia da sua equipa na finalização. “Não conseguimos colocar a bola no fundo das redes na primeira parte”, disse, salientando que “é sempre importante marcar primeiro”. Contudo, fez questão de frisar que as suas jogadoras “fizeram tudo para dar a volta aos acontecimentos.

Quanto às jogadoras, a portuguesa Tatiana Pinto mostrou-se muito satisfeita com a conquista de “três pontos históricos”, enquanto a autora do golo escocês, Erin Cuthbert, considera que a Escócia “merecia ter lavado mais deste jogo”.

Francisco Neto, seleccionador de Portugal
“Tivemos boas decisões. Hoje tudo nos correu bem. Às vezes nem sempre faz efeito, mas hoje tudo foi perfeito. Para já ainda não estamos a pensar na Inglaterra. Vamos desfrutar este momento – é a nossa primeira vitória. Disse às jogadoras para aproveitarem ao máximo por agora. Sabemos que vai ser muito complicado, porque a Inglaterra é uma selecção muito forte. Vamos dar o nosso melhor, conscientes de que a Inglaterra é uma das três melhores selecções europeias do ranking. Mas Portugal vai lutar com tudo o que tem, isso posso garantir.”

Tatiana Pinto, centrocampista de Portugal
“Estamos muito satisfeitas por termos levado os três pontos – três pontos históricos para Portugal num Women’s EURO. Tivemos de lutar muito para conseguir esta vitória; sabíamos que a Escócia era uma boa equipa, mas lutámos até ao fim e conseguimos vencer. A chave foi a união e a forma como nunca deixámos de nos apoiar umas às outras.”

Anna Signeul, seleccionadora da Escócia
“Podíamos estar a ganhar 2-0 ao intervalo, mas saímos para os balneários em desvantagem. Não conseguimos colocar a bola no fundo das redes, infelizmente e as nossas adversárias, em contra-ataque, aproveitando alguns erros defensivos da nossa parte, conseguiram marcar. E é sempre importante marcar primeiro. Apesar de tudo, como sempre, estou orgulhosa das minhas jogadoras, por terem dado tudo para virar os acontecimentos, mesmo quando a sorte teimava em não nos sorrir. Penso que teria sido justo se tivéssemos chegado ao empate.”

Erin Cuthbert, autora do golo da Escócia
“Estou bastante desiludida. Penso que merecíamos levar mais deste jogo; criámos muitas ocasiões de golo. Jogámos bastante bem, tivemos muita posse de bola, mas não fomos felizes.”

Fonte:UEFA




Deixar uma resposta