Doentes com Psoríase empurrados para o privado

O Serviço Nacional de Saúde (SNS) não tem capacidade de resposta para os doentes com Psoríase e por isso mais de metade são seguidos no setor privado revela o estudo “Pessoa — viver com psoríase”, desenvolvido pela Faculdade de Farmácia de Lisboa e a Associação de doentes de psoríase. Contudo o estudo mostra que a referênciação feita pelo médico de família é adequada.
Esta é uma situação que em nada beneficia o doente porque a medicação usada no tratamento é muito cara e alguma é apenas de uso hospitalar.
Este estudo vai ser apresentado hoje, na Assembleia da República, o objetivo é conseguir que estes doentes encontrem uma resposta de tratamento no SNS.
Através deste estudo a Associação de doentes com Psoríase também pretende sensibilizar os doentes e a população em geral para que “a psoríase não é uma doença de pele, é uma doença sistémica que tem que ser tratada como tal, uma doença do organismo todo, do sistema imune, autoimune, e que tem que ser tratada como um todo e não apenas como dermatológica”.

Fonte: Rádio94FM




Deixar uma resposta