Áustria “ilumina” o caminho do financiamento europeu às PME

O Business Planet foi até Viena, a capital austríaca, para falar do programa europeu que permite aos empresários a obtenção de financiamentos. Chama-se COSME. E fomos também conhecer uma PME que ilustra este mecanismo.

Matthias Bischof, responsável do Austria Wirtschaftsservice, faz a intermediação do programa na Áustria. ?Enquanto banco nacional especializado nesta matéria, a nossa função primordial é oferecer financiamentos integrais às empresas. Graças ao COSME, temos a capacidade de disponibilizar garantias que facilitam a obtenção de empréstimos bancários?, explica-nos.

Vamos conhecer um exemplo concreto.

?Este produto tem o potencial para se massificar?
É uma tecnologia única no mundo: um vidro que produz uma luz inteligente com a capacidade de se adaptar a ambientes diversos. ?Pode ser utilizado em janelas, portas, elevadores, blocos operatórios, veículos autónomos? Cada um destes ecossistemas representa mercados de milhares de milhões de euros?, diz-nos Andreas Wiesmüller.

Andreas é um dos cofundadores da Lightglass, a PME que criou esta inovação. Encontrámos também um dos seus parceiros industriais, Andreas Winter, da Lisec, particularmente entusiasta com esta tecnologia. ?Estamos convencidos de que este produto tem o potencial para se massificar. Nós podemos criar máquinas para um fabrico em série, de forma a disseminá-lo a partir do próximo ano?, aponta.

Este vidro já recebeu vários prémios internacionais. É o resultado de várias dezenas de milhares de euros em investimentos, em parte arrecadadas graças às garantias bancárias do programa COSME.

Cerca de 140 mil PME europeias já beneficiaram destas garantias. Os instrumentos financeiros do programa COSME servem igualmente para angariar capital. E há outros mecanismos de financiamento.

Quais são os critérios solicitados para aceder a este tipo de financiamentos europeus? ?Tem de se tratar de uma PME, com acesso à banca, e que trabalhe num projeto cativante. Os empreendedores devem falar com o seu próprio banco. Se as garantias não forem suficientes, venham falar connosco. Somos os únicos intermediários aqui na Áustria. E os procedimentos são praticamente os mesmos em todos os países europeus?, salienta Matthias Bischof.

Fonte: EURONEWS




Deixar uma resposta