Ataques em Teerão: Irão acusa Arábia Saudita

13 mortos e 43 feridos é o balanço dos dois ataques simultâneos esta quarta-feira em Teerão.

Um dos ataques ocorreu no Mausoléu do Ayatollah Khomeini; o outro foi dirigido contra o parlamento .

No mausoléu eram dois os atacantes. Um fez-se explodir nos jardins; o outro foi abatido pelas forças de segurança.

O Ayatollah Ali Khamenei minimizou os ataques, afirmando: “O tiroteio que ocorreu hoje não afetará a vontade das pessoas. Todos devem saber disso. Os extremistas são muito pequenos para afetar a vontade da nação iraniana e do país. No entanto, estes incidentes provaram que, se a República Islâmica não tivesse resistido ao epicentro dessas sedições (no Iraque e na Síria), estaríamos a lidar com muitos problemas causados por eles no nosso país. Se Deus quiser, eles serão vencidos”.

No ataque ao parlamento participaram quatro indivíduos. Dois fizerem-se explodir e os outros dois foram também abatidos pelas forças de segurança.

Os ataques foram reivindicados pelo Estado Islâmico, que ameaça desencadear mais atentados contra a república islâmica de maioria xiita. Teerão acusa a Arábia Saudita, referindo também os Estados Unidos. Riade nega o envolvimento nos ataques.

Fonte: Euronews




Deixar uma resposta