Amnistia denuncia abusos graves de Itália contra refugiados

A Amnistia Internacional denuncia que a Itália, devido à pressão exercida, pela União Europeia, para que fosse mais “dura” com os migrantes e refugiados atuou provocando abusos graves, havendo registo de espancamentos, choques elétricos, humilhações sexuais e expulsões ilegais. São dados que constam no relatório
“Itália dos “hotspots’: Como a abordagem emblemática da UE leva a violações dos direitos dos refugiados e migrantes”.

Fonte: Rádio94FM




Deixar uma resposta