Agência de Energia Atômica dará assessoria ao Brasil durante os Jogos Olímpicos

A Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA) e o Governo brasileiro assinaram acordo para melhorar as medidas de segurança nuclear durante os Jogos Olímpicos e Paralímpicos do Rio de Janeiro. A assessoria vai incluir equipamentos de detecção de radiação que a Agência da ONU vai fornecer ao país para os eventos em agosto e setembro.

O Brasil e a AIEA também concordaram em compartilhar informações sobre tráfico ilícito e outras atividades não autorizadas envolvendo material nuclear e radioativo. O acordo foi assinado no Rio de Janeiro pelo presidente da Comissão Nacional de Energia Nuclear (CNEN), Renato Machado Cotta, e o diretor da Divisão de Segurança Nuclear da AIEA.

A Agência vai emprestar ao Brasil equipamentos de detecção de radiação e, mediante pedido, também está preparada para fornecer ou facilitar assistência, em caso de emergência nuclear ou radiológica, de acordo com convenção da área.

A AIEA serve como uma plataforma global para o fortalecimento da segurança nuclear e ajuda os países-membros a “prevenir, detectar e responder a roubo, sabotagem, acesso não autorizado, transferência ilegal e outros atos maliciosos envolvendo material nuclear ou substâncias radioativas”.

A Agência esteve envolvida em ações anteriores para ajudar a garantir a segurança em grandes eventos esportivos, incluindo os Jogos Panamericanos do Rio de Janeiro, em 2007, os Jogos Olímpicos de Pequim, em 2008, e as Copas do Mundo da Alemanha, em 2006, da África do Sul, em 2010, e do Brasil, em 2014.




Deixar uma resposta